blog desatualizado por tempo indeterminado; editora sem tempo para postar.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

''A Bela e a Fera'', clássico da Disney, volta em 3D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Em 1991, a história mágica da moça do interior que se apaixona por um príncipe transformado em fera dos estúdios Disney surpreendeu o mercado cinematográfico e tornou-se o primeiro longa de animação a faturar US$ 100 milhões em seu lançamento inicial. Mais do que encantar o público com a história que excede o universo infantil e encanta adultos com os objetos domésticos animados e cheios de personalidade, "A Bela e a Fera" inovou e abriu o caminho para o segmento 3D. O desenho mantinha a tradicional marca da Disney, de quadros desenhados, um a um, à mão, mas aliavam, à qualidade minuciosa, o uso de computadores para dar o efeito ilusório de terceira dimensão.

Hoje, duas décadas depois, a Disney retoma seu desenho e o leva novamente ao cinema, a partir de hoje, agora em sessões 3D. Novas ferramentas de computador foram criadas pela equipe de técnicos exclusivamente para atribuir profundidade ao desenho. Com o novo software, os criadores conseguiram 'inflar' a dimensão dos personagens e dar a eles mais geometria. Então, os quadros estáticos ganharam volume e profundidade, sendo cada figura retrabalhada.


O resultado, no entanto, é sutil. Uma das cenas mais impressionantes continua sendo a clássica dança da Bela e da Fera, no salão do castelo (sim, a do vestido amarelo), que se tornou icônica por, justamente, deixar entrever, no movimento daquela dança do casal, o que seria o início do 3D.


E a história, claro, não sofreu nenhuma alteração. Aos pequenos, que não tiveram a chance de aproveitar a história de Bela numa tela grande, a experiência é compensadora. O desenho só comprova a atualidade da temática de Walt Disney e sua contemporaneidade, que segue válida. Uma garota de origem humilde, que se refugia das agruras da vida - e de pretendentes arrogantes - no universo da leitura é, no mínimo, um bom exemplo. Sua aventura rumo à estrada escura e cheia de lobos até o castelo da Fera permanece estimulante. E os personagens do castelo encantado, o candelabro com sotaque francês, o relógio aprumadinho, a mãe-bule e seu garoto-xícara, seguem igualmente adoráveis, como nos anos 90. As informações são do Jornal da Tarde.

FOLHA.COM
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 comentários:

  1. Ahh Bia! Eu mal posso esperar pra ver este grande clássico (pela milésima vez, mas cá entre nós, em 3D deve ser muito mais emocionante). Acho que todos já assistiram esse filme, então me dei o direito de falar sobre o final neste comentário. Eu gostava mais da fera... confesso que fiquei muito triste quando ela virou príncipe HAHAHA. Como dizia Garbo, 'Quero minha fera de volta'.

    Excelente post.
    E não se esqueça de me avisar sobre os futuros posts em relação as Andrews Sisters, eu faço questão de comentar! Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Olá :D
    Quando O Rei Leão foi relançado em 3D no ano passado eu fui ver, foi muito emocionante assistir (outra vez) um classico da minha infância no cinema. Gosto muito de a bela e a fera tambem. Eu gostava da fera, tinha pena :( Foi outro filme que marcou minha infância e até hoje gosto de assistir ^^
    BeijO

    ResponderExcluir
  3. Oi Beatriz!
    Bela e a Fera é um grande classico, muito embora não figure entre meus preferidos da Disney. Mas é uma obra de nivel pois demorou 9 anos para ser concluido! Caso semelhante ocorre com A Rainha da Neve que a Disney mantém engavetado.
    E a frase de Greta Garbo que a Rubi citou é um classico! Foi até mencionada no Teatro dos Contos de Fadas de Sheley Duvall!
    Então sobre o 3D..tudo bem em colocar o efeito em determinadas cenas que exploram a tecnologia e tal. O problema é que estao fazendo filmes cheio de efeitos e sem conteúdo só para mostrar o 3D..ou inserindo o 3D em momentos desnecessários. E isso peca muito, ficando até exaustivo.
    bjs!

    ResponderExcluir