blog desatualizado por tempo indeterminado; editora sem tempo para postar.

sábado, 10 de março de 2012

John Carter - Lucro ou Prejuízo?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...John Carter (Reprodução

John Carter, lançado mundialmente na última sexta (9) pela Disney, deve representar um enorme prejuízo para o estúdio. Segundo analistas econômicos, que se baseiam nas bilheterias das primeiras sessões e em pesquisas com frequentadores de cinemas, o rombo deve passar dos US$ 100 milhões.

Analista de mídia e entretenimento na Evercore Partners, o economista Alan Gould explicou que normalmente as estimativas são feitas antes da estreia e só são alteradas bem depois disso. Mas, no caso de John Carter, apenas esses primeiros sinais já serviram para pintar um quadro ainda mais preocupante, chegando aos US$ 165 milhões de prejuízo.

“Considerando os relatórios de acompanhamento, críticas e o alto padrão deste filme, sentimos que há poucos riscos em ajustar nossas estimativas mais cedo”, afirmou Gould ao jornal Los Angeles Times. 

E ele não está sozinho no pessimismo. Outra empresa de Wall Street, a Cowen&Co., também projeta uma perda acima dos US$ 100 milhões, atribuída à falta de interesse do público pela história de um herói da Guerra da Secessão que é magicamente transportado para Marte. 

As perspectivas são de que John Carter, que é baseado em uma série de livros de Edgar Rice Burroughs (o mesmo criador de Tarzan), arrecade algo entre US$ 26 milhões e US$ 28 milhões em seu primeiro fim de semana, perdendo para a animação O Lorax: Em Busca da Trúfula Perdida, que conseguiu US$ 70.2 milhões em sua estreia, semana passada, e deve conquistar pelo menos mais US$ 40 milhões agora. 

Com um orçamento de US$ 250 milhões, John Carter é uma das maiores apostas da Disney para 2012, encaixando-se em uma das duas categorias nas quais o estúdio decidiu se concentrar: a de filmes com potencial para franquias, merchandise, séries de TV ou parques temáticos. A outra é a de produções de marcas já estabelecidas, como Marvel e Pixar.

Fonte: uol 



John Carter é o primeiro filme em live-action dirigido por Andrew Stanton (Wall-e, Toy Story 2, Procurando Nemo), e a sinopse é esta: John Carter (interpretado por Taylor Kitsch) é um veterano de guerra que é abduzido e transportado para Marte, onde se torna prisioneiro de alienígenas bárbaros verdes e precisa salvar a princesa Dejah Thoris (interpretada por Lynn Collins) da tirania local. Bryan Cranston, Willem Dafoe, James Purefoy, Mark Strong, Ciarán Hinds, Samantha Morton, Dominic West, Polly Walker e Thomas Haden Church também estão no elenco do filme.

Eu tenho que admitir que o roteiro escritor por Andrew Stanton, Mark Andrews e Michael Chabon não empolgou nem a mim que é fã do estúdio. Gosto da ideia da Disney investir em franquias.. Só que é bom prestar atenção no que está fazendo, além do mas, não e todo mundo que é um James Cameron dá vida, que tudo que toca vira ouro! Lembrando que também previam um fracasso de bilheterias a Titanic, vai que os analistas estejam errados? Bem, agora é ver o desempenho do filme nas bilheterias mundiais para saber se John Carter é lucro ou prejuízo para a Disney....



                                                                 Curiosidades


  • “John Carter – Entre dois Mundos” é baseado no primeiro livro de Edgar Rice Burroughs, A Princesa de Marte(A Princess of Mars). Escritor norte-americano nascido em Chicago, Burroughs é mais conhecido por ter escrito e criado Tarzan — até hoje uma das criações de ficção mais bem-sucedidas e famosas de todos os tempos.
  • O ano de 2012 marca o 100º. aniversário do personagem John Carter, o herói espacial original apresentado na série Barsoom, de Edgar Rice Burroughs. O heroico John Carter eletrizou gerações com suas aventuras em Marte.
  • Desde 1935, vários cineastas tentaram fazer filmes baseados no livro A Princesa de Marte (A Princess of Mars)— o primeiro teria sido um longa de animação de Bob Clampett responsável pelo famoso desenho animadoBeany e Cecil (Beany and Cecil). Se tivesse sido feito, o filme teria sido o primeiro longa-metragem de animação norte-americano, anterior a Branca de Neve e os Sete Anos (Snow White and the Seven Dwarfs), da Disney, cuja estreia foi em 1937.
  • O diretor e escritor vencedor do prêmio da Academia® Andrew Stanton dirigiu e foi um dos roteiristas deWALL•E, que ganhou o Oscar® e o Globo de Ouro® de Melhor Longa de Animação em 2008. Ele foi indicado ao Oscar® pelo roteiro. Stanton estreou como diretor com Procurando Nemo (Finding Nemo), foi indicado ao prêmio da Academia de Melhor Roteiro Original e ganhou o Oscar® de Melhor Longa-Metragem de Animação em 2003. Ele foi um dos quatro roteiristas a ser indicado ao Oscar® em 1996 por sua contribuição a Toy Story e recebeu crédito como roteirista dos filmes seguintes da Pixar: Vida de Inseto (A Bug’s Life), Toy Story 2, Monstros S.A. (Monsters, Inc.), Procurando Nemo (Finding Nemo) e WALL•E.
  • Fã da série de livros Barsoom, de Edgar Rice Burroughs desde a infância, o diretor e escritor Andrew Stanton diz que teve inspiração para levar “John Carter” para a telona — em sua primeira experiência com um live-action— porque sempre se sentiu atraído pelo conceito de um homem em Marte, cercado por criaturas de um estranho mundo novo.

  • O elenco estelar é liderado por Taylor Kitsch (Friday Night Lights, da NBC, X-Men Origens: Wolverine) no papel-título; Lynn Collins (Como Se Fosse a Primeira Vez, X-Men Origens: Wolverine) como a princesa guerreira, Dejah Thoris; e o indicado ao Oscar® Willem Dafoe (Homem-Aranha, A Sombra do Vampiro) como o habitante de marte, Tars Tarkas. O elenco também inclui Thomas Haden Church (Entre Umas e Outras, Homem-Aranha 3), Polly Walker (Duelo de Titãs, Jogos Patrióticos), Samantha Morton (Elizabeth: A Era de Ouro, Na América), Mark Strong (Sherlock Holmes, Rede de Mentiras), Ciaran Hinds (Munique, Sangue Negro), o ator britânico Dominic West (300, Chicago), James Purefoy (Feira das Vaidades, Resident Evil) e Bryan Cranston (Breaking Bad). Daryl Sabara (Os Fantasmas de Scrooge, da Disney, Pequenos Espiões) faz o papel do sobrinho adolescente de John Carter, Edgar Rice Burroughs.
  • Michael Chabon, que ganhou o prêmio Pulitzer de Literatura por seu romance The Amazing Adventures of Kavalier and Clay, escreve o roteiro junto com Andrew Stanton & Mark Andrews.
  • Os roteiristas de “John Carter – Entre dois Mundos”, Andrew Stanton, Mark Andrews e Michael Chabon descobriram que tinham algo em comum quando se encontraram: eles ainda possuem desenhos e ilustrações de John Carter que fizeram quando eram meninos.
  • A premiada equipe de alto nível inclui o desenhista de produção Nathan Crowley, indicado ao Oscar® porBatman: O Cavaleiro das Trevas (Dark Knight) e O Grande Truque (The Prestige), e o figurinista Mayes C. Rubeo, cujo trabalho foi visto em Avatar e Apocalypto.


  • O compositor premiado Michael Giacchino recebeu inúmeros prêmios por seu trabalho em filmes anteriores da Disney•Pixar: Up – Altas Aventuras (Up) – ganhador do Oscar® de Melhor Trilha Sonora Original; do BAFTA, de Melhor Música; do Globo de Ouro®, de Melhor Trilha Sonora de Longa-Metragem; do GRAMMY®, de Melhor Álbum de Trilha Sonora; Ratatouille, ganhador do GRAMMY® de Melhor Álbum de Trilha Sonora; do Annie, de Melhor Música em Produção de Longa de Animação; indicado ao Oscar® de Melhor Trilha Sonora e Os Incríveis (The Incredibles) ganhador do prêmio Annie de Melhor Música em Produção de Longa-Metragem de Animação; indicado ao GRAMMY® de Melhor Álbum de Trilha Sonora.
  • A filmagem de “John Carter – Entre dois Mundos” começou no Reino Unido em 4 de janeiro de 2010. A maior parte das cenas em estúdio (e também das sequências externas passadas na Terra) foram filmadas nos Estúdios Shepperton, em Londres e nos Estúdios Longcross, em Chelburn, ao longo de um período de quatro meses. Depois a produção seguiu para Utah para mais 12 semanas de filmagens, com locações em Moab, Lake Powell, nas planícies salinas Delta, em Hanksville (onde a agência espacial norte-americana, NASA, testa veículos robóticos), e em Big Water—uma vasta mesa formada por xisto e arenito granulados diante de rochedos vermelhos gigantescos na fronteira do Monumento Nacional Grand Staircase.
  • No sábado, 5 de junho de 2010, a equipe, trabalhando em locações em Utah, encontrou um grande osso no solo. O Bureau of Land Management confirmou que era de fato um osso de Sauropode — um fêmur ou uma omoplata — de um dinossauro que poderia ter mais de 18 metros de comprimento. Uma escavação está atualmente sendo realizada no local para retirar o restante do esqueleto pré-histórico descoberto pela equipe de “John Carter – Entre dois Mundos”.
  • Enfrentando condições extremas do deserto, a unidade de filmagem trabalhou sob temperaturas acima de 49º C em Hanksville, Utah, e consumiu mais de 360 galões de água por dia.
  • O Lake Powell, em Utah, a locação usada para o rio de Iss no filme, tem mais de 290 quilômetros de extensão e mais de 3.219 quilômetros de margens — mais do que toda a costa oeste dos EUA.

 
  • Para as cenas de batalhas entre os Zodangans e os Heliumites, mais de mil figurantes receberam bronzeamento profissional, em um tom pouco mais escuro que o bronzeamento artificial St. Tropez comum.
  • A tipografia antiga barsoomiana esculpida nas paredes dos templos sagrados em “John Carter – Entre dois Mundos” seguiram desenhos originais de marcas de fato encontradas na superfície do planeta Marte.
  • Trabalhando a partir da fonte original do material, um linguista foi contratado para criar todo um idioma Thark marciano, usando apenas algumas palavras mencionadas nos livros de Edgar Rice Burroughs.
  • Os atores que interpretam os personagens verdes Tharks, de mais de 2,70 metros de altura, tiveram que aprender a andar com pernas de pau para filmar as cenas com John Carter, fazendo o contato na linha dos olhos correto para os diálogos.
  • Mais de 120.000 cristais Swarovski foram usados no traje de noiva de Dejah Thoris, incluindo seu vestido, a cauda, a coroa e pulseiras; e cada pedra foi aplicada à mão uma a uma.
  • O coordenador de cenas de ação Tom Struthers ficou maravilhado e encantado por Taylor Kitsch fazer 98% de suas cenas de ação, incluindo um salto de 26 metros em uma sequência em que ele aprende a andar, um salto de 20 metros na arena, lutar com os ferozes macacos brancos, e uma longa série de saltos em mais de 75 metros em solo selvagem marciano.
  • A plateia ficará surpresa ao ver a atriz Lynn Collins que, quando não está usando seu visual de Dejah Thoris, tem cabelos pintados num tom suave de morango e pele bem clara.
  • O número aproximado de figurinos desenhado por Mayes C. Rubeo para o filme foi de 1.800.
  • Foram usados 350 metros de material apenas para uma das túnicas dos Therns prateados de Matai Shang e foram necessárias aproximadamente 250 horas de trabalho para costurá-la à mão.
  • Enquanto filmava em Utah, a equipe se deparou com um pequeno centro espacial chamado Mars Society Desert Research Station. Não havia ninguém no local, mas no site dizia: “Equipes de voluntários trabalhando com afinco, desenvolvendo modo de simulação total na região desértica do cânion de Utah, continuando a explorar as cercanias, catalogando mais pontos de rota e analisando a geologia e a biologia desta fascinante e notável região semelhante a Marte.”
Créditos: DisneyMania

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

  1. Eu vi que a estreia nos EUA foi muito abaixo do esperado. Quando se faz um filme com orçamento milionário é um risco que se corre o prejuízo. Assim como pode ser um mega sucesso e trazer muito dinheiro para o estúdio. Eu vi o trailer, e sinceramente não me interessei pelo filme, alem disso todas as criticas que eu vi foram negativas. De qualquer forma a Disney não vai falir por causa disso. Dinheiro é o que não falta por la :D

    ResponderExcluir
  2. Não me arrisco a dizer se vai ser uma produção lucrativa ou não. A Disney vem inovando bastante, e muita gente já anda decepcionada com os filmes. Eu particularmente gostaria de ver novas animações no estilo Branca de Neve, Bela Adormecida (quem passou a infância assistindo isso, dificilmente consegue trocar esse tipo de animação por algo mais sofisticado). Também já vi muitos comentários negativos, mas enfim, o jeito é esperar.

    ResponderExcluir