blog desatualizado por tempo indeterminado; editora sem tempo para postar.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Resenha: Frozen - Uma Aventura Congelante (2013)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O filme estreia 03 de Janeiro de 2014 no Brasil.

Frozen, o 53º  Clássico Disney, com certeza vai ter um lugar especial nos corações dos disneymaniácos. 
O filme evoca perfeitamente os músicais dos anos 90, e ao mesmo tempo dá um toque de novidade á fórmula Disney. E o resultado disso é uma junção perfeita do velho com o novo, que funciona muito melhor que Enrolados.

Inspirado no conto A Rainha da Neve, de Hans Christian Andersen, o enredo conta a história da princesa Anna (Kristen Bell) que junto com o alpinista Kristoff (Jonathan Groff),  parte em uma jornada para a montanha de gelo, na esperança de encontrar sua irmã, a Rainha Elsa (Idina Menzel), que acidentalmente condenou o seu reino, Arendelle, ao inverno eterno.


Conhecemos bem a formúla Disney: Fantasia, musicas, princesas, hérois....O roteiro brilhante de Jennifer Lee, faz  uso da formula Disney ao mesmo tempo que á recria com elementos novos. 
Seguindo uma estrutura coesa, a história nos soa completamente familiar, mais Lee é inteligente o suficiente para nos surpreender e criar uma reviravolta no climáx, e ainda reiventar o cliqué dos contos de fadas de forma satisfatória e comovente.
Lee que também co-dirige o filme ao lado de Chris Buck (Tarzan), já tinha mostrado esse talento para nos supreender em Detona Ralph, e eu espero que ela continue trabalhando na Disney por mais tempo.

Uma coisa que merece ser notada, é que Lee e Buck dirigem o filme de forma objetiva, sendo que aos 10 minutos inicias nos introduz a trama principal de forma inteligente, e consegue resumir 10 anos da vida das irmãs em 3 minutos.
Infelizmente, ao longo dos 90 minutos da projeção, Frozen desenvolve pouco A Rainha da Neve, que é a personagem mais interessante e complexa do filme.
De fato, as melhores cenas de Frozen são aquelas em que Elsa está presente: Todo o primeiro ato com as duas irmãs e que se encerra com ''Let it Go'', é superior á toda segunda parte do filme, que ganha força novamente quando Elsa reaparece em ''For The First Time in Forever (reprise)'' .
Pelo o filme não dar tanto espaço de tela para Elsa, a resolução final para seus conflitos soar superficial demais.


 Elsa é uma vitima da super proteção dos pais que á isolaram do mundo. Assim, á jovem cresceu insegura e dominada pelo medo de ferir os outros, e pelo seu temperamento, se deixando levar pelas suas emoções. Assim, quando Elsa ama, ama intensamente, e quando sente raiva, também é intensamente, e como são suas emoções que fazem seus poderes ativarem, quando ela está assustada ou com raiva, os resultados são desastrosos. A sua irmã Anna também exibe um temperamento facilmente excitável, embora seja mais controlada.

Anna é uma garota ingênua e carente, que vivendo praticamente sozinha sua vida toda não sabe se comunicar com as pessoas; e os animadores são inteligentes ao desenhar Anna com três jeitos nervosos no Dia da Coroação, e Kristen Bell dublar a personagem falando sempre de modo atrapalhado, mostrando sua ansiedade e insegurança ao conversar com as pessoas.
Uma princesa bastante divertida e determinada, Anna é uma ótima adição ao Hall de Princesas Disney.

Olaf, o boneco de neve, é um personagem inspirado que funciona perfeitamente como alivio cômico.
Kristoff é um jovem simpático que junto com Hans, criam uma subtrama romântica intrigante, mais que nunca ofusca a trama principal. Na verdade, um dos pontos positivos do roteiro é colocar como o objetivo principal de Anna salvar seu reino e se reconectar com sua irmã, deixando o amor em segundo plano. Sim, amar é importante, mais a Disney sempre colocou suas princesas como tendo se casar o principal objetivo de vida, o que é retrocado e machista. Embora isso já tenha começado á mudar nos anos 90, todas as histórias das princesas, com exceções de Merida e Mulan, giraram em torno do amor.
A Disney mostra que tem aprendido que garotas tem outros sonhos na vida além do casamento, e a canção  Let it Go, um hino poderoso de liberdade, é um exemplo perfeito disso.


A dublagem original é ótima, com Kristen Bell dando um tom de comédia á Anna, e Idina Menzel com sua voz forte, dando mais poder á Rainha da Neve.
Infelizmente, a Disney Brasil mais uma vez não acertou nas dublagens. A voz de Elsa não se adequa á personagem e a voz de Anna cantando parece de alguém mais velho não funcionando; as músicas adaptadas tiveram frases modificadas, que não são impactantes como as letras originais. 
Fábio Porchat conseguiu manter o ar de comédia em Olaf, mais sua voz não combina com o personagem, sendo asism, a dublagem de Frozen é tão problemática como á de Enrolados.

As músicas do casal Kristen e Robert Lopez (Winnie the Pooh) são excelentes, lembrando as trilhas de Alan Menken para os clássicos Disney; As canções expressam os sentimentos dos personagens e movem a narrativa, dando um toque de show da Broadway ao filme.
Para a direção de arte, só elogios, o visual de Frozen é de encher os olhos. A animação do cenário escandivo é bastante perfeccionista, principalmente a neve que flui na tela de maneira natural, dando uma incrivel sensação de magia; e como Anna, eu nunca pensei que o inverno pudesse ser tão bonito assim.

Emocionante e divertido, Frozen é um genuino clássico Disney que prova que mesmo depois de 76 anos que Walt Disney lançou Branca de Neve e os Sete Anões, a sua fórmula ainda funciona muito bem.

Nota: 9.0/10














Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 comentários:

  1. Concordo totalmente que a Elsa (S2) foi pouco explorada e que as cenas com ela são as melhores! Só não sei se criticaria tanto as dublagens... realmente não amei, e prefiro ingles, mas não sei se foi um pouco exagerado :) Merida roda sim em torno de amor! Justamente porque o ponto é "Find love in our own time", entendo que o ponto é que ela não quis se casar, mas acho que aí podemos incluir Mulan, já que não foi ela que correu atrás do principe, e sim ele que foi atrás dela! Adorei a resenha, só para ser chatinha, cuidado com alguns acentos no lugar errado! E sim, Let it go é um ótimo hino de liberdade! Essa cena é lindíssima!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade Merida e a única princesa sem interesse amoroso; Elsa tambem esta indo se juntar a ela nesse quesito.

      Excluir
  2. Há muitos comentários positivos sobre o filme congelado . A verdade é que ele é um incrível propusta da Disney nos últimos anos. Hoje é um dos mejores películas disponible en HBO para desfrutar. A magia desta história e seus personagens , independentemente da sua idade vai pegar você .

    ResponderExcluir
  3. querida as dublagens estao otimas e nao acho que as cenas com a elsa sao as melhores a anna e a elsa sao as principais do flimes

    ResponderExcluir
  4. Frozen sempre será caracterizado por ser um filme que vai conquistar os corações de crianças e adultos. Suas persoanjes são maravilhosos, o meu favorito é Olaf, na voz do ator Josh Gad, que como vemos no filme Padrinhos Ltda sucessos da Disney nos últimos anos, essa história veio para conquistar os corações de crianças e adultos.

    ResponderExcluir